Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Testes’ Category

No último post, falei minhas primeiras impressões no GPS T945 da Airis, agora, depois de um bom tempo de uso, posso falar detalhada e seguramente o que eu achei. Na verdade, eu comprovei o que senti nas primeiras impressões, o aparelho em si é muito fácil de trabalhar, o menu é direto, até quem não tem muita intimidade com tecnologia consegue usá-lo facilmente, logo de primeira. A sensibilidade do touchscreen é bem satisfatória, responde e processa bem rápido.

gpsairis_mapa_sc

Pra digitação é ótimo, os tamanhos das letras são ideais para meus gigantes polegares. A localização da rua não demora e o recurso de auto-completar os nomes também é bem eficiente, até se você colocar o nome do meio de uma rua, ele encontra fácil. (este recurso não está disponível em muitos GPS, então se você acha isso importante como eu, é bom checar antes de comprar.)

photo9

Achei os POI (Pontos de Interesse) um dos grandes pontos fortes!! Tem tudo: restaurantes, bares, academias, e tudo que vc precisar encontrar, além de ter a localização de postos no próprio mapa, na hora que a gasolina ta na reserva esse agrado é bem vindo.

gpsairis_menu_scQuanto à tela do mapa, entre os que já vi o do Airis é o mais completo e intuitivo, toda a interface 3D que mostra muitas ruas e você pode escolher o ângulo de visão (parecendo um Google Earth mesmo), ver as próximas duas curvas e a rua atual e a próxima, o mapa fica de dia ou de noite automaticamente de acordo com o tempo, além do novo recurso de ver prédios mais conhecidos de uma cidade em 3D.

gpsairis2_sc

Mas como nem tudo são flores, novamente o GPS me fez entrar em uma contra mão, só que desta vez não consegui perceber por falta de sinalização na via. Mas dou um desconto pois aqui em Belo Horizonte tivemos várias mudanças em vias devido a diversas obras que estão realizando, então o sistema ainda não está atualizado, esperamos que em breve atualize. Como o próprio fabricante me adiantou, a atualização é periódica e pode ser feita no site assim que forem lançadas.

Muitos me perguntaram como funciona a função de aviso do radar, é o seguinte, você pode configurá-lo para te avisar quando houver radares ou quando o carro estiver acima da velocidade máxima permitida. Mas vale lembrar que ainda que tenhamos radares com velocidade permitida de 60km/h, toda vez que você ultrapassa 50km/h vem o aviso de que você está acima do limite. Tentei procurar nas configurações para mudar isso mas não encontrei.

Quanto ao recurso multimídia do GPS não há o que reclamar. A entrada SD acima do aparelho pode receber músicas, vídeos e fotos, todos com resposta rápida, e no caso de músicas e vídeos, a qualidade do som é bem ampla e consegue alcançar o carro todo sem distorções. Para completar o recurso, ainda tem uma entrada para fone de ouvido na lateral (faltou um fone de ouvido vir como acessório, um mimo que seria muito bem vindo).

Para finalizar, nesses 15 dias de teste que tivemos, o T945 da Airis obteve sucesso total, satisfez além de todas as necessidades que um GPS tem, e acreditem, a vida com um aparelhinho desses é muito mais fácil, e dá saudade, ainda mais pela facilidade do uso da tela touchscreen e as respostas do mapa (Pois até então só uso o mapa do Google Maps no iPhone). Na questão de preço mais uma vitória, para um aparelho com tantas funções, o preço de R$1.199,00 (encontrado no Submarino) é algo bem satisfatório, visto que alguns mais simples estão na faixa de R$899,00 mais ou menos. Com tanta função por R$300,00 a mais, vale a pena o T945 pelo custoxbenefício.

Fica o agradecimento à Airis por disponibilizar o GPS por 15 dias para o nosso teste, bom trabalho a todos!

Caso tenha alguma pergunta ou crítica sobre o aparelho é só nos deixar um comentário.

Anúncios

Read Full Post »

Motor 1.6 16v flex, potência de 108cv (A) 104 (G) @ 5.750 RPM, torque de 15,3 kg (A) 14,9 (G) @ 3.750 RPM. Números que não impulsionam bem os 1159kg do mais recente e interessante lançamento da Nissan no mercado Brasileiro.

Ao assistirmos a apresentação da versão Flex do Nissan Tiida, nos sentimos mais atraídos mesmo pelo recém chegado Livina e resolvemos fazer um test-drive.

livina_sc

O primeiro modelo da fabricante a apresentar motorização flex tem desenho não muito inovador mas que agrada. O tamanho e espaço, tanto dos passageiros quanto porta-malas, são características marcantes no Livina.

livina2_sc

O interior é agradável. Desde a boa quantidade de porta-trecos até o ótimo acabamento_ algo ultimamente inédito no Brasil_ e o baixo ruído interno. A posição de dirigir, apesar da falta de uma regulagem de altura do banco, que seria muito bem vinda, é excelente e comparável a carros de seguimento superior. O assento do motorista não chega a envolver como modelos esportivos mas segura bem nas curvas.

livina3_sc

E é nas curvas que o Livina mostra uma de suas melhores características. A minivan compacta apresenta ótimo desempenho em mudanças de direção. Sua suspensão é firme o suficiente para enfrentar as curvas com uma dose extra de vigor sem deixar de levar o conforto aos ocupantes.

livina4_sc

A direção elétrica é de excelente construção mas, em se tratando de leveza, passa mais a impressão de se estar dirigindo um veículo com uma direção hidráulica leve do que com direção elétrica. Poderia ser mais leve, considerando-se que o seu “peso” aumenta com a velocidade.

Não há nada além para dizer sobre o câmbio de engates firmes (não deixando de ser macio e agradável) e perfeitos.

Mas é na hora de usar o pé direito que o Livina peca.

Os números não condizem com seu desempenho. O tamanho e espaço da minivan que tanto agradam são um peso que o motor não consegue impulsionar com satisfação. Apesar de ser um carro 16v, a elasticidade (característica muito bem vinda dos 16v) também não é algo encontrado ao pisar fundo. O carro é apenas normal. Não apresenta respostas vigorosas.

Bom, não é de se esperar um desempenho esportivo em tal categoria. Mas considerando o seu tamanho e intuito_ quem não vai querer encher o Livina de bagagem pra viajar com a família?_ deveria ser melhor.

Review feito por Thiago Lopes

Read Full Post »

Consideradas inimigas do meio ambiente, as garrafas do tipo PET (polietileno tereftalato) estão aos poucos deixando a condição de vilãs. A reciclagem avança amparada pela criatividade e tecnologia, permitindo que o produto seja útil até mesmo na fabricação dos automóveis.

“A garrafa nos fornece o poliéster, um polímero com o qual é feito o carpete que reveste o assoalho dos veículos. Nós utilizamos este material em todos os automóveis feitos no Brasil”, explica o engenheiro Vicente Moura, Chefe de Engenharia de Produto da Renault do Brasil. A matéria-prima obtida das garrafas PET não é usada apenas no assoalho, mas no forro do porta-malas e no tampão que separa o compartimento de bagagem da cabine (nos modelos hatch).

Com este aproveitamento racional, milhões de toneladas de plástico já deixaram de poluir a natureza. Basta fazer as contas: para se obter 1kg de fibra reciclada, são usadas 22 PETs. O carpete que forra o Sandero, por exemplo, pesa de 2,5kg a 2,7 kg. “Portanto, em um automóvel de porte médio são necessárias pouco mais de 60 garrafas de 2 litros”, acrescenta Vicente, que aposta ser possível num futuro próximo usar o material em outras partes do veículo, como forro das portas e do teto. “Pesquisas nesse sentido já estão sendo feitas e acredito que será possível a aplicação do material em outros componentes “, acrescenta.

Garrafas PET

Garrafas PET

Os benefícios da reciclagem das garrafas PET, todavia, não se refletem apenas no meio ambiente, mas na economia, uma vez que existe uma cadeia produtiva na reciclagem que vai do catador de garrafas (muitos deles vinculados a cooperativas) a empresas que cortam, picam, processam e transformam a matéria-prima até que ela chegue à fábrica. É a indústria da reciclagem gerando renda e emprego.

Testes feitos pela Renault do Brasil atestam a eficiência e a qualidade do material. Para que o carpete seja instalado nos carros, são feitas avaliações rigorosas, que incluem testes de calor, umidade, desgaste e até inspeção visual. Uma das provas, por exemplo, simula o atrito da sola de sapato diretamente no carpete, para ver se não há desgaste prematuro da peça. Há ainda avaliação que a submete durante horas a temperaturas superiores a 90ºC. “Como de hábito na indústria automobilística, os testes são severos e sempre vão muito além das condições normais de uso do componente sob avaliação”, explica o engenheiro.

Read Full Post »

Hoje vou falar sobre minhas primeiras impressões do GPS Airis T945A.

photo4

Deixei carregando as 8 horas que são requeridas e fui ler o manual. Muitas vezes os fabricantes de produtos eletrônicos tentam simplificar as explicações afim de facilitar o entendimento, o manual da Airis é assim, bem simples e fácil. Tive uma dúvida que não tinha no manual (citarei mais abaixo) mas após um tempo de uso elas foi sanada.

photo2

Me surpreendi com a tela bem dotada de 4,3″, a resolução é ótima e a visão do mapa é bem nítida e fácil de enxergar quando se está dirigindo.

Indo ao modo simples, que permite fácil acesso as principais definições e funções de navegação, o mapa já inicia na cidade de São Paulo, logo pus o endereço da minha casa e fiz o trajeto trabalho/casa pra testar o aparelho. Não consegui configurá-lo pra iniciar a rota em Belo Horizonte, sempre saia de São Paulo e ele não recalculava pra BH, foi neste ponto que vasculhei o manual e não encontrei  explicação para o ocorrido, mas logo em seguida peguei o carro e rumei a outros endereços pra ver se o GPS reconhecia que ele estava em BH, então ele “acordou”. Logo que saí da garagem e inseri meu destino ele já reconheceu minha localização e traçou as rotas, fui em direção ao shopping Diamond Mall e o GPS indicou um  trajeto ótimo, o mais curto, o mesmo que uso normalmente. Gostei da resposta rápida que ele deu, quando no meio do caminho mudei de rota e ele recalculou, isso é importante quando a próxima entrada pode estar bem à frente.

Mas houve um problema quando ele mandou entrar em uma rua que era contra-mão, se eu estivesse em uma rota desconhecida, poderia causar um acidente, e por esse motivo perdeu um ponto já que o mapa que está instalado é o mais atual. É preciso ter atenção à sinalização e não confiar 100% na palavra da Gabriela (uma das vozes do Airis). Lembrando que é possível atualizar o mapa fazendo o download, falarei disso em outros posts

Mudei a rota de destino e a resposta foi bem rápida novamente, e quando assustei veio a notificação de que a bateria estava acabando. Durou aproximadamente 1 hora, nas especificações técnicas do fabricante indica 2 horas de autonomia, por este motivo aqui tem mais um ponto perdido. Então é recomendável sempre andar com o carregador veicular para não ter surpresas e ficar perdido por aí. (Na caixa contém o carregador de parede e de carro, suporte pra carro, manuais e cabo usb)

Por hoje é só, vou falar sobre a tela touchscreen e as funcionalidades depois do primeiro uso em posts futuros. Se quiserem fazer perguntas e deixar também suas impressões, fiquem à vontade nos comentários.

Read Full Post »