Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Chrysler’

O Chrysler Group LLC e o grupo Fiat anunciaram ontem, que finalizaram sua aliança estratégica global previamente anunciada, formando uma “nova” Chrysler que possui os recursos, tecnologia e rede mundial de distribuição necessários para competir eficazmente em escala global. A nova Chrysler vai começar as operações imediatamente.

fiatchrysler_sc

Como parte da aliança, a Fiat vai contribuir para a Chrysler com sua tecnologia de classe mundial, plataformas e motores para automóveis pequenos e médios, permitindo à empresa oferecer uma linha de produtos expandida, incluindo veículos amigáveis ao meio ambiente cada vez mais procurados pelos consumidores. A Chrysler também vai se beneficiar dos conhecimentos da Fiat em gestão empresarial para reverter o negócio e acesso à rede de distribuição internacional da Fiat com especial foco na América Latina e Rússia.

“Este é um dia muito importante, não só para a Chrysler e seus dedicados colaboradores, que perseveraram num período de incerteza durante o ano passado, mas para a indústria automotiva mundial como um todo”, disse Sergio Marchionne, que hoje foi nomeado CEO – Chief Executive Officer do Chrysler Group LLC. “Desde o início, estivemos inflexíveis que esta aliança deve ser um passo construtivo e importante para a resolução dos problemas que estão impactando nossa indústria. Nós agora pretendemos estabelecer um novo paradigma sobre como as companhias automotivas podem operar lucrativamente daqui para frente.”

Marchionne continuou:”Temos a intenção de construir baseado na cultura de inovação da Chrysler e na tecnologia e know-how da Fiat e conhecimentos para expandir o portfólio de produtos da Chrysler tanto na América do Norte como no exterior. As operações da Chrysler assumidas pela nova companhia, que foram suspensas durante este processo, estarão em breve de volta a operar, e o trabalho já está em andamento no desenvolvimento de veículos amigáveis ao meio ambiente, eficientes no consumo de combustível e de alta qualidade, que temos a intenção de tornar a marca da Chrysler daqui para frente.”

“Os mesmos atributos que primeiro nos atraíram para esta aliança – uma empresa automotiva global com tecnologia de primeira classe, uma dedicada força de trabalho, eficiência aprimorada, uma forte rede de distribuição global e uma obstinada paixão por fabricar ótimos carros que os consumidores querem – são ainda mais verdadeiros hoje. Enquanto isso não resolve todas as questões enfrentadas hoje pela indústria automotiva, esta aliança, estabelecida com o total apoio da Administração do Presidente Obama, é um passo muito significativo para posicionar a Fiat e a Chrysler para serem líderes da próxima geração de montadoras mundiais. Eu sei que este tem sido um processo difícil para todos os envolvidos, mas estamos prontos para provar ao consumidor americano que a Chrysler pode voltar a ser uma companhia forte e competitiva, que produz um completo portifólio de veículos confiáveis que prendem a imaginação e inspiram lealdade”, disse Marchionne.

Nos termos aprovados pelo Tribunal Americano de Concordata em Nova York e vários orgãos reguladores e antitruste, a empresa, anteriormente conhecida como Chrysler LLC, hoje formalmente vendeu praticamente todos os seus ativos, excluindo algumas de suas dívidas e passivos, para uma nova empresa que irá operar como Chrysler Group LLC.

O Chrysler Group, por sua vez, deliberou para uma subsidiária da Fiat uma participação de 20% na nova companhia. A Fiat também entrou em uma série de acordos necessários para transferir certas tecnologias, plataformas e motores para a nova Chrysler. A participação da Fiat poderá aumentar até um total de 35% no caso de certas metas mandatórias definidas no acordo serem atingidas, mas a Fiat não poderá obter uma participação majoritária na Chrysler até que os empréstimos do Governo Americano e Canadense sejam liquidados.

Do mesmo modo, a Associação de Benefícios Médicos dos Trabalhadores Automotivos Aposentados, uma associação beneficiária voluntária dos empregados (VEBA), terá uma participação na Chrysler equivalente a 55%. O Tesouro Americano e o Governo Canadense terão, respectivamente, uma participação equivalente a 8% e 2%. Estes percentuais refletem a distribuição antecipada das partes, como resultado do potencial aumento da participação da Fiat uma vez atingidas as metas definidas no acordo da aliança estratégica.

A nova Chrysler será gerida por um Conselho de Diretores com nove membros, composto de três diretores nomeados pela Fiat, entre eles Sergio Marchionne, CEO da Fiat e agora da nova Chrysler, quatro diretores a serem nomeados pelo Governo Americano, um diretor nomeado pelo Governo Canadense e um diretor nomeado pela Associação de Benefícios Médicos dos Trabalhadores Automotivos Aposentados. O Conselho deverá nomear Robert Kidder como presidente do Conselho. O processo de determinação de membros adicionais para o conselho é contínuo e atualizações serão anunciadas conforme apropriado.

Como anteriormente anunciado, a Chrysler, entrou em um acordo com a GMAC Financial Services para fornecer financiamento automotivo para produtos e serviços para concessionários e clientes da companhia na América do Norte (NAFTA). A GMAC Financial Services será a financiadora preferencial na América do Norte para concessionários e consumidores das marcas Chrysler, Jeep ® e Dodge, incluindo venda de veículos novos e usados no atacado, bem como no varejo.

Anúncios

Read Full Post »

A Chrysler LLC anunciou hoje que a empresa apresentou três propostas ao Departamento de Energia dos Estados Unidos (DOE) delineando um plano de US$ 448 milhões para colocar rapidamente no mercado veículos elétricos (EV – Electric Vehicles) e híbridos (PHEV – Plug-in Hybrid-eletric Vehicles).

Chrysler_EV_sc

A Chrysler LLC apresentou pedido para duas iniciativas estabelecidas pelo DOE: Iniciativa de Transporte Elétrico e Iniciativa de Produção de Bateria e Componentes para Veículos Elétricos. Ambas são destinadas a acelerar o desenvolvimento, demonstração, avaliação e produção de veículos elétricos (EV) e híbridos (PHEVs). Os programas representam uma oportunidade de compartilhar custos (50/50) com US $ 224 milhões vindos da Chrysler LLC e seus parceiros, combinados com US $ 224 milhões correspondentes do DOE.Estes fundos irão acelerar a introdução e penetração de avançados conjuntos mecânicos no mercado.

“Estas iniciativas representam como o governo e a indústria automobilística estão respondendo ao desafio de alcançar objetivos comuns e demonstram o quão rapidamente este tipo de tecnologia avançada pode ser trazida para o mercado em um ambiente colaborativo”, diz John Bozzella, responsável por Assuntos Externos e Políticas Públicas da Chrysler LLC. “Sem inovação e capacidade de produção americanas, vamos simplesmente comercializar baterias ao invés de petróleo na busca de energia para o transporte.

” Se forem aprovados, os planos da Chrysler LLC de utilizar fundos para produzir uma frota de demonstração e veículos PHEVs e EVs, assim como criar um novo centro de tecnologia e produção de veículo elétrico localizado em Michigan. A proposta permitirá a produção de produtos comercialmente viáveis em pouco tempo, como também irá estimular a economia e ajudar a empresa a alcançar seus objetivos de liderança em desenvolvimento e produção de veículos elétricos.

Read Full Post »

Por fazer a parceria com a Fiat, a Chrysler acredita que os potenciais compradores podem estar se esquecendo que ela continua no ramo de vendas de carros e caminhonetes e que não faliu. 

webuildad-copy_optVisto isso, o departamento de marketing da norte-americana começa a veicular um anúncio em vários jornais e revistas do país dizendo “We’re building a new car company” ou “Estamos construindo uma nova montadora” acompanhada por um Jeep Grand Cherokee 2011, um Chrysler 200C Concept e um Dodge Circuit EV Concept. 

Nos EUA muito se critica sobre o meio que a Chrysler está utilizando para veicular essas notícias, o jornal, pois não é o melhor meio de se comunicar com a massa. Mas a Chrysler respondeu às criticas e diz que vai continuar veiculando o anúncio no jornal, e logo depois na TV e no rádio mostrando produtos específicos.

Read Full Post »

Após muita negociação e indecisão por parte das empresas durante esse tempo, a Fiat oficialmente anunciou através de um release a assinatura de acordos para o estabelecimento de uma aliança estratégica global.

Essa aliança engloba dois elementos: licenças permitindo à Chrysler a utilização das plataformas de automóveis do Fiat Group Automobiles (e sujeito a qualquer acordo de restrição entre a Fiat e terceiros) para a produção de veículos Chrysler na área do NAFTA; licenças permitindo à Chrysler utilizar outras tecnologias-chave da Fiat, tais como tecnologias de motores; fornecimento continuo de serviços de gerenciamento para possibilitar à Chrysler se beneficiar do conhecimento da Fiat relativo à recuperação operacional e industrial; participação em programas da Fiat de compra e aquisição; distribuição dos veículos Chrysler fora da região do NAFTA, especialmente permitindo o acesso da Chrysler à rede de distribuição da Fiat em países nos quais a Chrysler possui presença limitada, atualmente.

A nova Chrysler se beneficiará, além de tudo, dos novos acordos coletivos recém negociados com os sindicatos UAW e CAW e com um incentivo do tesouro Norte-Americano de US $ 6,5 bi, aproximadamente.

Read Full Post »

Com a tal parceria entre Fiat e Chrysler, todo mundo se pergunta: Quais carros eles vão comercializar? 

chr_caw_331

No caso, os carros seriam principalmente da Chrysler, Dodge, Jeep, Fiat e Alfa Romeo. 

De acordo com a Automotive News, a fábrica da Chrysler em Ohio produziria o Alfa MiTo e no futuro um carro da Chrysler baseado no Fiat Grande Punto (Somente Punto para nós brasileiros). Em Toluco, onde o Dodge Journey (que será descontinuado em breve) e o Chrysler PT Cruiser são atualmente produzidos, pode ser o local de produção do Fiat 500 e um novo carro da Jeep baseado no próximo Fiat Panda Cross. Por fim, em Illinois, onde são produzidos o Jeep Compass, Patriot e Dodge Caliber seria o local de distribuição de algumas peças de reposição pros veículos comercializados no país mais a próxima geração do Jeep Liberty e Alfa crossover, incluindo o Chrysler Sebring/Dodge Avenger e os Alfa Romeo 147 e 159. 

Ao que parece, o plano está sendo muito bem bolado, e se começar a dar certo é bem possível que outros carros da Fiat sejam comercializados pela Chrysler e vice-versa, inclusive aqui no Brasil.

Read Full Post »

Para mostrar que a Fiat e Chrysler estão mesmo prontas para fazer uma parceria, o presidente da montadora norte-americana entrou no Salão de Nova Iorque entrou com um 500 (Cinquecento).

press500

Seria isso uma forma de mostrar que a Chrysler espera que a Fiat seja sua salvação, e assim tentar ver como seria a aceitação do carrinho nos EUA? 

O que sabemos é que o carro está prestes a chegar aqui no Brasil para disputar com MINI e smart o mercado. Nos EUA ele teria que chegar a um preço bem competitivo para dar certo, pois lá parece que a Fiat não é muito bem conhecida e não tem muita simpatia dos consumidores.  

Nada que uma boa publicidade resolva né?

Read Full Post »

Em meio a esta grande crise mundial que está afetando o mercado dos automóveis, alguém que em tempos passados reegueu uma empresa está sendo cotado para guiar a Chrysler ou a GM, e é ninguém mais ninguém menos que Steve Jobs. Isso mesmo, Todd Dagres, o fundador de uma empresa de análise de investimentos chamada Spark Capital mandou uma carta para o presidente dos EUA Barack Obama pedindo a contratação do atual CEO da Apple para uma das duas empresas americanas, afirmando ser o único modo de tirar as mesmas dessa crise.

 

Em novembro, um jornalista do New York Times falou o mesmo, mas será que isto resolveria? A GM e Chrysler não fazem produtos que as pessoas tem o desejo de comprar assim como os de Jobs na Apple, mas há quem acredite que a junção faria com que as empresas de automobilismo obteriam a glória com a liderança e do design diferenciado que ele possa proporcionar em um carro. 

Como estaria o próprio Steve Jobs lidando com isso neste momento? Ao que parece o CEO estaria doente e nem conseguindo guiar a Apple ele está. Conseguiria ele reeguer empresas quase falindo com a crise? Será que escutaremos um “One more thing: The see-trough steering wheel” ? =p

Fonte: Tech Crunch

Read Full Post »

Older Posts »