Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘combustivel’

A General Motors ampliou sua significativa capacidade de desenvolvimento e pesquisa de baterias para o desenvolvimento de carros elétricos e híbridos ao abrir o maior e tecnologicamente o mais avançado laboratório de baterias dos Estados Unidos da América.

O novo Laboratório Global de Sistemas de Baterias levará os avançados recursos globais de engenharia de baterias da GM e irá acelerar o lançamento de veículos acionados eletricamente, incluindo o Chevrolet Volt, bem como os veículos elétricos híbridos e híbridos, além de veículos movidos por células de combustível.

“O novo laboratório global de baterias da GM beneficiará consumidores de todo o mundo, ajudando-nos a avançar no desenvolvimento da tecnologia e a colocar veículos mais limpos e mais eficientes nas ruas de uma maneira mais rápida e acessível,” declarou Fritz Henderson, presidente e executivo-chefe da GM. “Nosso novo laboratório aumenta a competitividade da GM, acelerando o desenvolvimento de nossos veículos híbridos, plug-in e elétricos de autonomia estendida, incluindo o Chevrolet Volt.”

O Laboratório Global de Sistemas de Baterias conta com mais de 3 mil m2 – quatro vezes maior do que o laboratório de baterias anterior – e será usado pela equipe de mais de 1.000 engenheiros que trabalham em baterias e veículos acionados eletricamente.

Volt

Volt

O planejamento teve início em dezembro de 2007 e a construção começou em agosto de 2008. As operações tiveram início em janeiro – nove meses antes da programação. O laboratório passou a funcionar totalmente em maio de 2009, equipado com 160 canais de teste e 42 câmaras térmicas que reproduzem os padrões de condução, temperaturas quentes e frias e vida útil. A capacidade máxima de geração de energia dos laboratórios é de 6 megawatts, eletricidade suficiente para abastecer aproximadamente 1.400 residências.

“Esta instalação é de última geração e representa um dos maiores e mais capacitados laboratórios de teste de baterias do mundo,” declarou Jim Queen, vice-presidente do grupo GM, Engenharia Global. “Mais da metade do laboratório é dedicada ao teste das células eletroquímicas de baterias e suas caixas, conhecidas como módulos, uma capacidade não disponível no laboratório de baterias anterior da GM. O espaço restante do laboratório está comprometido com a avaliação de sistemas/conjuntos completos de baterias.”

O Laboratório de Sistemas Globais de Baterias foi construído no interior das instalações do Centro de Energia Alternativa da GM, e inclui uma série de características ecologicamente corretas como um corredor central com iluminação LED de alta eficiência e um piso feito a partir de pneus reciclados. Aproximadamente 90% da eletricidade usada nos testes de baterias podem ser retornados à grade de energia local para o uso doméstico e comercial.

Novos benefícios oferecidos pelo Laboratório de Sistemas Globais de Baterias incluem uma mesa agitadora térmica para os testes de integridade estrutural das baterias, uma área de desmontagem de baterias para análise de falhas e um sistema integrado de automação de testes.

As alternativas de energia e as tecnologias avançadas que reduzem a dependência do petróleo, melhoram a economia de combustível e reduzem as emissões, são a chave para o desenvolvimento do transporte sustentável. A GM vem buscando diversas opções que atendam de maneira satisfatória as diversas necessidades dos consumidores de todo o mundo – da tecnologia avançada de gasolina, diesel e biocombustível aos veículos acionados eletricamente, como os híbridos e – ultimamente – veículos elétricos de autonomia estendida e veículos movidos por células de combustível. A GM acredita que os veículos acionados eletricamente, com base na tecnologia de baterias e células de combustível de hidrogênio, oferecem a melhor solução de longo prazo para o fornecimento de transporte pessoal sustentável.

Read Full Post »

Uma invenção de um adolescente israelense poderá revolucionar a indústria automobilística. Trata-se de um dispositivo que, instalado no motor do carro, economiza 40% do combustível, além de tornar o veículo mais potente. Batizado como Z5, esse dispositivo é feito a partir de uma liga metálica especial e atua mudando o modo como o ar entra na câmara de combustão. Ele foi inventado por Zion Badash em 2007, quando ele tinha apenas 16 anos.


O mecanismo pode ser usado em motores de carros novos, velhos, flex e diesel e custa US$ 208 a unidade. O dispositivo está sendo comercializado, via internet, pela empresa do cunhado de Badash, Eli Mor, sediada em Tel Aviv e com um ponto de revenda na Turquia. Mor diz que a empresa está negociando com grandes montadoras, como a Ford e a Mazda. Para ele, a economia de combustível que a invenção proporciona é o seu maior atrativo, principalmente pelo seu aspecto ambiental.


Read Full Post »

Respondendo a afirmação da Volkswagen em um comercial do Novo Gol de que o carro faria São Paulo-Brasilia com um tanque (o que é controverso, veja comercial clicando aqui), sendo então o mais econômico do Brasil, a Fiat respondeu à altura, e lança um desafio para o Mille Economy.

testeconsumomille

A idéia foi de Celso Ferlauto, piloto de competição e renomado jornalista do setor automotivo, percorrer os quase 1.800 km de distância da fábrica da Fiat, em Betim (MG), até a capital gaúcha em Porto Alegre (RS), fazendo um teste prático de consumo, como um cliente comum. Passando pelos mais diversos tipos de relevo (o que para o Novo Gol, foi somente terreno plano), além de enfrentar condições de tempo com chuvas pesadas, sol escaldante e estradas com obras e tráfego intenso.

testeconsumomille2

Com bagagem e dois ocupantes somando cerca de pouco mais de 200 kg, o Fiat Mille Fire Economy percorreu 1.791 km em dois dias, com apenas paradas de abastecimento e alimentação, além de uma parada em Curitiba (PR) para o descanso da equipe.

testeconsumomille3

De Betim a Curitiba, utilizando a Rodovia Fernão Dias, em velocidade máxima de 100 km/h, foi atingida, usando 100% álcool como combustível, a média de 12,26 km/l a uma média horária de 80,7 km/h. “Uma boa média se considerarmos que este foi o trecho mais complicado, com muitos aclives, tráfego intenso de caminhões e um alto índice de curvas”, afirma Ferlauto. Neste primeiro dia, além do relevo, o sol e o calor foram os principais obstáculos a serem vencidos.

No segundo trecho, de Curitiba a Porto Alegre, o carro fez velocidade máxima de 120 km/h e média de 17,84 km/l e 82,8 km/h.

E será que as montadoras não vão parar de discutir qual é o mais econômico? Hoje em dia qualquer carro é econômico (os populares), basta você saber dirigir.

Read Full Post »

Buscando investir para deixar seus produtos mais atraentes e competitivos, a Fiat parte do sucesso da versão Economy do Mille Fire e Way e estende o conceito para o modelo 2010 de seu também sucesso de vendas Palio Fire, nas versões 2 e 4 portas.

paliofireeconomy3

O Fiat Palio Fire Economy ganha motor 1.0 Fire Flex que estreou no Novo Siena (já atende os níveis de emissões de poluentes que entram em vigor no Brasil agora em 2009 – Fase V Proconve), mas com uma calibração específica que visa melhorar ainda mais a redução de consumo de combustível (ficando 9% mais econômico). E para ter ainda mais economia, o modelo chega também com um indicador analógico de consumo instantâneo, o Econômetro.

paliofireeconomy1

O novo motor 1.0 Fire Flex desenvolve 73cv com 100% de gasolina e torque máximo de 9,5kgm; utilizando 100% de álcool, sua potência é de 75cv, e  torque de 9,9 kgm. Isso representa ganho de 8 cavalos de potência com gasolina e 9cv com álcool em relação ao modelo anterior.

Além das mudanças interiores, no exterior o modelo também traz novidades, a nova sigla Economy, grade dianteira pintada na cor do veículo, pára-choques com parte inferior na cor cinza, além disso, passa a ter de série a Brake light.

palioeconomyint

Com isso, o preço do Palio Fire Economy 1.0 Flex 2 portas sai por R$24.290 e a versão 4 portas por R$25.860.

Fonte: Press Release Fiat

Read Full Post »